Green perfeito e sustentável

Parte mais nobre de um campo de golfe é seu “green”, cuja manutenção exige supervisão e cuidados constantes a cargo de nossos técnicos e colaboradores. Detalhes, como por exemplo, aparar o gramado à altura certa e no momento adequado deixam o campo mais resistente a ervas daninhas, doenças e pragas. Cerca de vinte colaboradores se ocupam desta função, sendo duas vezes por semana na área dos Tees (6mm), e diariamente nos Fairways (11m) e Greens (3 mm)

A irrigação e adubação, entre outras tantas, são funções igualmente relevantes para manter o “green” perfeito o ano inteiro. Desde o início de suas atividades como gestor do campo, Wesley Barbosa sempre se preocupou em poupar água e com isso, criar um campo na direção mais sustentável. Ele procura mapear setores com intuito de apurar se há ou não a necessidade de irrigar. “Tenho um equipamento que mede a umidade do solo, e é através dele que me norteio sobre onde e quantas vezes devemos irrigar”, comenta Wesley.

Tecnologia de ponta e técnicas modernas adotadas recentemente permitem exterminar ervas daninhas. Vale ressaltar o caráter sustentável desta prática, já que o equipamento elimina as plantas invasoras, sem causar dano ao solo e ao ambiente.

Nosso campo é reconhecido como um dos melhores do Brasil, e a preocupação para que se mantenha sempre em perfeitas condições.

Equilíbrio, força e flexibilidade : a trilogia do Volteio

Com a proximidade das férias de Julho, surge a velha dúvida do que fazer com as crianças e jovens durante 30 dias. E é aí que entram os cursos de férias e a possibilidade de iniciar um novo esporte para preencher o tempo e aprender uma nova atividade. O Volteio é uma delas. Uma das mais antigas modalidades eqüestres, durante a Idade Média, era utilizado como parte do treinamento de soldados para as batalhas, já que proporcionava grande equilíbrio e conivência com o cavalo, fatores extremamente necessários, uma vez que os soldados carregavam seus escudos e espadas nas mãos.

Modalidade equestre de técnica e equilíbrio, consiste na realização de acrobacias sobre o cavalo em movimento. A prática proporciona ao aluno sincronia e ressonância com o animal, que resulta em uma vivência motora completa e diferenciada, estabelecendo um elo confiança mútuo. Equilíbrio, força e flexibilidade muscular, coordenação motora, ritmo estão entre os muitos benefícios físicos e psíquicos que o Volteio proporciona. É uma arte e base para outras modalidades ao alcance de crianças e adultos.

As aulas duram em média uma hora e incluem aquecimento e condicionamento físico, exercícios acrobáticos no solo, exercícios educativos no barril execução dos exercícios no cavalo.

No Brasil, São Paulo é o grande polo da modalidade formando atletas e com realização de competições nacionais e internacionais.

Onde praticar?

No Centro Hípico do Clube de Campo de São Paulo é possível praticar o Volteio, aos sábados e domingos a partir das 9h. Em julho haverá uma clinica de férias de 23 a 26/07, para crianças a partir de 03 anos, mediante inscrição prévia. Para mais informações, contate hipico@ccsp.org.br ou (11) 5923 5892.

Endereço: Praça Rockford 28 – Vila Represa, São Paulo-SP, 04826-410 (próximo ao Autódromo de Interlagos)

Reintrodução de animais silvestres à vida livre no Clube de Campo

Cada um dos animais possui um papel importante para o equilibro da natureza. Poucos sabem, mas abrigamos uma das maiores biodiversidades de fauna silvestre na cidade de São Paulo.

Há anos o Clube colabora com um projeto de reintrodução de animais à vida livre na natureza. O trabalho de levar de volta, ao seu hábitat natural, animais que foram apreendidos ou feridos tem uma complexidade técnica importante, e passa a ser um instrumento de conservação da biodiversidade e do ambiente que está recebendo o animal.

Os animais são cuidados, tratados e, quando estão aptos para voltar a viver livremente, são trazidos pelo DEPAVE 3 (Divisão Técnica de Medicina Veterinária e Manejo da Fauna Silvestre da Prefeitura Municipal de São Paulo) em caixas apropriadas para transporte, e soltos no Clube, nos locais compatíveis com cada espécie trazida, com todo o suporte profissional e legal exigidos.

Desde 1996, mais de 1.700 animais foram reintroduzidos à vida livre no ambiente preservado do Clube. Foram mais de 1.500 aves, 70 mamíferos e 30 répteis.

Working Day Off

A importância das dinâmicas em grupo

Uma prática muito importante hoje em dia e que algumas empresas adotam para desenvolverem suas equipes é a de tirar os funcionários de suas rotinas de trabalho e os levarem a vivências em grupos. O objetivo desta prática é de unir o grupo, perceber como os colaboradores agem em situações e questões incomuns em seu dia a dia e buscar soluções diferentes.

Quais os benefícios de aplicá-las fora do ambiente de trabalho?

De acordo com Laura de Siqueira, psicóloga e coach, essas dinâmicas podem ser aplicadas em todas as áreas da empresa, desde o mais alto executivo, para desenvolver lideranças, despertando nele habilidades importantes para exercer sua função, até em equipes visando um objetivo em comum, trazendo ao líder certa clareza sobre as características comportamentais dos diferentes colaboradores. O que faz com que ele consiga traçar estratégias para os desafios que devem enfrentar. Elas podem ser usadas em outras ocasiões, como para descontrair e
desinibir os colaboradores, motivar e promover uma boa relação entre todos os membros do grupo e promover
eficiência no dia a dia.
E não precisa sempre ser aplicada em ambientes fechados, corporativos. Se executadas em contato com a natureza, ajudam a relaxar, a fazer com que o funcionário se sinta mais à vontade. E se inseridas durante a prática de um esporte coletivo, realçam o espírito de competição saudável dos participantes.

Novo blog

O Clube de Campo de São Paulo conta com mais uma ferramenta de comunicação, que será usado para divulgação de matérias sobre nosso paraíso.

Será um espaço para relembrarmos algumas histórias e eventos, assim como informações relevantes aos associados.
Contamos com a colaboração de todos através de comentários.